Hoje, estou mais madura e um pouco mais serena. Entendi que não tenho que provar nada, nem ficar tentando agradar sendo quem não sou. Eu sou essa que você está vendo e, sim, tenho falhas. E, sim, sou pura emoção.
Clarissa Corrêa
– Bem, eu espero que você não me odeie – eu digo.
– Não vou te odiar, jamais faria isso. Você não tem culpa de ser retardado.
– Poxa, valeu.
Gabito Nunes. 
Amanhã é dia de nascer de novo.
Caio Fernando de Abreu